Sun. Apr 14th, 2024

Antes deste mês de março, o Brasil estava chocado com a situação de Eduardo Alves, 31 anos, preparador físico do Distrito Federal que rastreou sua cara-metade, Sandra, tendo relações sexuais com um vagabundo em seu veículo.

O homem, que interpretou a circunstância como maus-tratos sexuais, derrotou a passageira. A ocasião gerou uma progressão de repercussões na imprensa e nas organizações interpessoais. Em reunião com o jornal Metrópole, de qualquer forma, Giraldo Alves, o vagabundo, compartilhou um ponto de vista alternativo na ocasião, alegando que a manifestação havia sido consensual.

Forma de Giraldo
De acordo com o idoso de 48 anos, ele passeava pela Rodoviária de Planaltina quando foi chamado por uma senhora em um veículo. “Companheiro, rapaz. Você gostaria de namorar comigo?”, ela teria dito.

Giraldo anunciou que a advertiu sobre sua vadiagem, sua falta de dinheiro para levar mais tempo a uma pousada e, surpreendentemente, que não havia tomado banho, mas Sandra o convidou a entrar no veículo de qualquer maneira. Então, nesse ponto, eles teriam ido para uma região mais vazia por segurança.

O segundo foi atrapalhado pela aparição de Eduardo: “Do nada, uma mão deu um soco na janela da porta do motorista. O vidro quebrou. (…) Abri a porta. Ganhei um encontro de socos tão feroz”, disse o pobre, que também poderia ter respondido, tentando revidar.

Então, o vagabundo apreciou que a cena foi capturada por câmeras que efetivamente se defenderiam como alguém que não ensaiava uso indevido, mas que tinha conexões próximas consensuais. Veja o vídeo abaixo mostrando Giraldo Alves

forma de Eduardo
De acordo com o preparador físico, Sandra estava passando por problemas mentais e seria caprichosa durante a ocasião. Antes daquele dia, o homem tinha saído com sua mãe e seu outro significativo, no entanto, mais cedo ou mais tarde os dois seguiram em direções diferentes, e ele não conseguiu se concentrar na mulher.

Eduardo teria passado as quatro horas seguintes procurando por Sandra e ligando para ela sem fio, que estava desligado, antes de rastreá-la com o pobre. Após o episódio, a senhora foi internada e agora faz tratamento clínico em uma organização privada, onde não se aproxima da mídia, como TV e web, conforme dados divulgados pelo jornal O Globo.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do distrito. Veja abaixo o vídeo que mostra o segundo momento em que Eduardo Alves rastreia o veículo:

By admin